Sociedade

Ivo Rosa pode prescindir de segurança pessoal

O juiz pediu um carro para que os seguranças possam acompanhá-lo, mas ainda aguarda resposta

O juiz Ivo Rosa admite prescidir dos dois segurança que lhe foram atribuídos pelo Estado. Em causa, está o facto de o magistrado ter já requerido um carro, mais ainda não ter visto o seu pedido satisfeito.

Caso não tenha direito a uma viatura, Ivo Rosa - que tem sido acompanhado por dois seguranças a pé -, prefere prescindir da segurança pessoal.

À SIC, o Ministério da Justiça confirmou que o Conselho Superior da Magistratura vai providenciar uma viatura para o magistrado a cargo da fase de instrução da Operação Marquês.