Sociedade

Aluno de 12 anos agride professor no Porto

Estudante não terá gostado de ser repreendido pelo docente e reagiu a soco e a pontapé

DR  

Um aluno de apenas 12 anos agrediu, na passada sexta-feira, o professor de Educação Visual e de Educação Cívica por não ter gostado de ter sido repreendido pelo docente. 

O incidente aconteceu na Escola Básica Francisco Torrinha, no Porto, depois de o aluno em questão ter partido uma lâmpada do teto da sala de aula com uma bola. De acordo com vários órgãos de comunicação, o professor disse ao aluno que este teria de pagar a lâmpada, algo que este não terá gostado de ouvir e saiu da sala de aula para ligar ao pai.

Momentos a seguir, voltou a entrar na sala, novamente com a bola, que rapidamente lhe foi retirada pelo professor, com a indicação de que seria devolvida no final da aula.

O jovem não gostou da resposta e agrediu o professor com murros e um pontapé nos testículos.

Depois de ter agredido o docente, o aluno foi levado à direção de turma e, enquanto passava nos corredores, ter-se-á virado para os funcionários e dito: "Já lhe parti o focinho."

O diretor do agrupamento de escolas, Rui Fonseca, em declarações à imprensa, garantiu que este se trata de "um caso isolado num estabelecimento escolar tranquilo". 

Ao que parece, o aluno, que está no sexto ano de escolaridade, tem já um "historial de mau comportamento" e, "internamente, foi aberto um inquérito para se apurar as circunstâncias da agressão".

O caso foi comunicado à PSP.