Internacional

Zimbabué atualiza para 344 o número de mortos devido ao ciclone Idai

Com estes dados, estima-se que haja, no total, mais de mil mortos, depois da passagem do ciclone, que afetou também Moçambique e o Malawi.

O Zimbabué reviu em alta o número de mortos provocados pela passagem do ciclone Idai, fixando em 344 o número total de vidas perdidas, de acordo com a informação avançada pela ministra para a Informação, Monica Mutsvanwa, em declarações à imprensa na noite de terça-feira.

“O Governo lamenta anunciar que o número de mortos passou a 344", declarou a ministra. As última estimativas apontavam para números entre os 180 e os 250 mortos, dependendo da fonte da informação.

"As operações [no terreno] limitam-se a partir de agora apenas à recuperação de corpos. As pessoas dadas como desaparecidas passam também, a partir de agora, a ser assumidas como mortos presumíveis", acrescentou aainda a governante.

Segundo a segurança do Zimbabué, há ainda pelo menos 257 pessoas dadas como desaparecidas na zona leste do país.

Com estes novos dados, o balanço da passagem do ciclone Idai, em meados do mês passado, deverá ter provocado mais de mil mortos e dois milhões de feridos.

Recorde-se que esta catástrofe afetou Moçambique, onde provocou 602 mortes, mas também o Malawi (59 mortes) e o Zimbabué, cujo número foi agora atualizado para 344 vítimas mortais.