Internacional

Notre-Dame. Uma perda para sempre ou uma catedral que voltará a ser o que era?

Não há dúvidas de que o que se perdeu é incalculável, mas há quem tenha uma visão mais otimista e acredite que é possível replicar tudo o que ontem deixou de existir.


A de Notre Dame que ontem ardeu não era a da época medieval. E Luís Miguel Duarte, professor catedrático de história Medieval na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, não tem dúvidas que há uma parte significativa da catedral que poderá ser restaurada.

Ao início da noite de ontem, a luz já tinha desaparecido dos céus de Paris, mas o clarão das chamas continuava a iluminar a igreja. Ainda longe de qualquer balanço, o docente explicou ao i que ao fim de várias horas de fogo ainda não tinha perdido a esperança no melhor desfecho possível. 

“Para já, ainda estou com esperança que parem isto, até agora o que se perdeu foi aquela flecha [pináculo] que pode ser totalmente reconstruída”, disse, lembrando que hoje em dia é relativamente fácil replicar aquela estrutura, ainda que para a história fique isso mesmo: uma réplica.

Leia mais em i online

Os comentários estão desactivados.