Internacional

Terrorista do Sri Lanka fez uma festa na cabeça de uma criança antes de se fazer explodir

“Assim que entrou fez-se explodir”

Uma família que sobreviveu ao ataque no Sri Lanka contou, citada pela AFP, que apenas sobreviveu porque a igreja onde ocorreu a explosão estava demasiado cheia e, por essa razão, optaram por sair da Igreja de São Sebastião, no Negombo, a cerca de 30 quilómetros da capital, Colombo, onde o bombista se fez explodir segundos depois de entrar no local.

A família conta que se cruzou com ele e que estavam a sair da Igreja e o homem, com um ar “muito jovem e inocente”, passou por eles: “Fez uma festa na cabeça da minha neta ao entrar. Era o bombista. Não [aparentava] estar excitado nem com medo. Estava tão calmo”, relatou um dos membros da família, citado pela AFP, acrescentando que, assim que entrou na Igreja, se fez explodir sem mais nem menos.

No entanto, apesar dos susto, acabaram por ter sorte e todos escaparam ilesos: “Tive muita sorte porque normalmente ia a essa igreja. Estamos aliviados, tivemos muita sorte, mas estamos muito tristes por toda a comunidade”.