Sociedade

“Há dificuldades com o caso Marquês”, diz Moro

Sócrates acusa ministro brasileiro de ser um “ativista político” “disfarçado de juiz”

O ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil participou ontem no VIII Fórum Jurídico de Lisboa, que tem lugar na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Sérgio Moro, que aceitou receber o i e o Sol no meio de uma agenda cheia de encontros, chegou a comentar durante a manhã o caso de José Sócrates, referindo que Portugal tem “dificuldade institucional” em avançar com a Operação Marquês.

Apesar de afirmar que Portugal está muito melhor no Índice de Perceção de Corrupção, lembrou que continuam a existir problemas - tal como disse existirem do outro lado do Atlântico. O governante disse ainda invejar a taxa de homicídios de Portugal.

José Sócrates decidiu reagir às declarações de Moro dizendo que o Brasil vive “uma desonesta instrumentalização do seu sistema judicial”. E acusou o ministro da Justiça brasileiro de ser um ativista político”, que atuou “disfarçado de juiz”.

Sérgio Moro regressa hoje ao Brasil.