Vida

"Fui super maltratada quando engravidei. Não me dispensaram porque não podiam"

Atriz partilhou desabafo com utilizadores

Joana Câncio utilizou as redes sociais esta quinta-feira para desabafar sobre a maternidade, sobretudo acerca do facto de ter deixado de trabalhar para cuidar do segundo filho, Lourenço, que nasceu em setembro do ano passado.

“Tenho refletido muito sobre as stay home moms e de facto sinto que há uma dualidade gigante na nossa sociedade!! Querem que trabalhemos como se não tivéssemos filhos mas também querem que eduquemos os nossos filhos como se não trabalhássemos! Se deixamos os filhos ao cuidado de outros é porque estamos demasiado focadas na carreira, se ficamos em casa a cuidar deles é porque somos preguiçosas... Cheguei à conclusão que tudo tem o seu tempo”, começou por escrever a atriz no Instagram.

Joana, que é também mãe de Constança, recordou ainda a forma como foi “maltratada” quando descobriu que estava grávida de Lourenço.

“Abdiquei de imenso na educação da Constança para trabalhar e (sim, estou mesmo a dizer isto nas redes sociais porque é também para a verdade que elas servem) fui super maltratada quando engravidei do Lourenço e só não me dispensaram porque não podiam”, contou.

“O mundo é ainda muito machista, sim: homens e mulheres machistas. E é preciso criar mais empatia entre as mulheres e criar mulheres com força para conseguirem entrar no coração dos homens... Bom, voltando ao início: sou uma stay home mom neste momento. Não adoro a parte do stay home (as tarefas são de levar uma pessoa à loucura) e há dias em que amo a parte do Mom e outros que só me apetecia dormir... Mas todos os dias têm imenso amor e todos os dias sou infinitamente grata”, rematou.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Alguém está mais feliz por ir passar a ferro do que eu 😂😂 está adoentado mas ninguém lhe tira o sorriso! É o bebé mais bem disposto que conheço mas também o mais refilão 😅 tenho refletido muito sobre as stay home moms e de facto sinto que há uma dualidade gigante na nossa sociedade!! Querem que trabalhemos como se não tivéssemos filhos mas também querem que eduquemos os nossos filhos como se não trabalhássemos! Se deixamos os filhos ao cuidado de outros é porque estamos demasiado focadas na carreira, se ficamos em casa a cuidar deles é porque somos preguiçosas... Cheguei à conclusão que tudo tem o seu tempo! Abdiquei de imenso na educação da Constança para trabalhar e (sim, estou mesmo a dizer isto nas redes sociais porque é também para a verdade que elas servem) fui super maltratada quando engravidei do Lourenço e só não me dispensaram porque não podiam... O mundo é ainda muito machista, sim: homens e mulheres machistas. E é preciso criar mais empatia entre as mulheres e criar mulheres com força para conseguirem entrar no coração dos homens... Bom, voltando ao início: sou uma stay home mom neste momento. Não adoro a parte do stay home (as tarefas são de levar uma pessoa à loucura) e há dias em que amo a parte do Mom e outros que só me apetecia dormir... Mas todos os dias têm imenso amor e todos os dias sou infinitamente grata. Preciso dizer que o @andrerobalo é tudo nesta vida!! ❤️ #stayhomemom #maecanguru #proudmom

A post shared by Joana Câncio (@joanacancio_oficial) on