Sociedade

CUF e Lusíadas confirmam buscas e mostram-se disponíveis para colaborar com Autoridade da Concorrência

A José de Mello Saúde, grupo que presta serviços de saúde há mais de 70 anos, foi a primeira entidade a noticiar que está a colaborar na investigação relativa às buscas da Autoridade da Concorrência (AdC).

"Na sequência das notícias veiculadas esta manhã em órgãos de comunicação social, a José de Mello Saúde vem informar que recebeu hoje a visita da Autoridade da Concorrência. De acordo com a sua habitual política de transparência, a José de Mello Saúde está a colaborar e a esclarecer, com total disponibilidade e serenidade, as solicitações desta entidade", pode ler-se no comunicado que a José de Mello Saúde, detentora da CUF, enviou à agência Lusa.

Por seu lado, a Lusíadas Saúde, que conta com 21 anos de existência, confirmou a realização de diligências mas avança que as mesmas não tiveram impacto nos serviços prestados. Num comunicado, citado pela agência Lusa, o grupo refere que “o desenvolvimento de tais diligências centra-se, exclusivamente, nas instalações onde funcionam os serviços administrativos das duas empresas, pelo que não tiveram qualquer implicação nos serviços prestados pelos Hospitais e/ou Unidades de Saúde Lusíadas” e acrescenta ainda que está “em cumprimento do seu dever legal de cooperação”.

A José de Mello Saúde foi fundada há mais de 70 anos e detém todos os hospitais e clínicas CUF, participando ainda na parceria público-privada nos hospitais de Vila Franca de Xira e de Braga. A Lusíadas Saúde é proprietária de unidades como o Hospital de Cascais e a Clínica de Santo António.

Recorde-se que a AdC está a realizar buscas em mais de oito entidades por suspeitas de concertação relacionadas com acordos da ADSE.