Sociedade

Instrução do ataque à Academia de Alcochete foi adiada

Advogados de defesa pedem afastamento do juiz de instrução.


A fase de instrução do ataque à Academia do Sporting, em Alcochete, que remonta ao dia 15 de maio de 2018, deveria ter início esta segunda-feira, mas acabou por ser adiada.

Os advogados de defesa pediram o afastamento do juiz de instrução, segundo o Correio da Manhã. Este já é o terceiro pedido de recusa contra Carlos Delca.

Na sessão de hoje estavam previstos os depoimentos de quatro arguidos, no Campus da Justiça, Lisboa.

Os arguidos Hugo Ribeiro, Celso Cordeiro, Sérgio Santos e Elton Camará seriam ouvidos juiz Carlos Delca, a quem cabe decidir quais os arguidos que seguem para julgamento. Seria ainda ouvida uma testemunha.

Para amanhã estava marcada a intervenção de Bruno de Carvalho, o antigo presidente do Sporting, que é acusado de ser um dos autores morais do ataque à academia dos leões – uma vez que Mustafá, líder da claque do Sporting, e Bruno Jacinto, a ponte que ligava os adeptos ao clube, também são acusados de serem autores morais do crime, entre outros crimes.

Recorde-se que há cerca de um ano, um grupo composto por 40 alegados membro da Juve Leo entraram na Academia do clube, tendo agredido a equipa.