Sociedade

Ministra tem de explicar atrasos em exames de doentes com cancro no Parlamento

Doente morreu sem fazer quimioterapia porque estava à espera de exames que estavam atrasados

A ministra da Saúde, Marta Temido, terá de ir ao Parlamento para explicar os atrasos em exames de doentes oncológicos, registados no Centro Hospitalar do Algarve e no Instituto Português de Oncologia de Lisboa.

O PSD tinha apresentado um requerimento para uma "audição urgente" da ministra, que foi agora aprovado por unanimidade. No mesmo pedido, os sociais-democratas também pediam a presença da administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve e do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, bem como da Ordem dos Médicos.

Em causa, estão os “atrasos verificados na realização de exames para doentes oncológicos".

Sublinhe-se que na semana passada, foi noticiado que um doente oncológico, que estava a ser seguido no Centro Hospitalar do Algarve, morreu antes de fazer quimioterapia, enquanto estava à espera dos exames, cujos resultados estavam atrasados, para decidir qual o tratamento mais adequado.