Politica

Europeias. André Ventura colocou lugar à disposição na coligação Basta

O cabeça-de-lista da coligação Basta colocou o lugar à disposição dos partidos que apoiam a coligação após a polémica sobre a ausência num debate televisivo na RTP.

André Ventura não participou num debate sobre as eleições europeias de 26 de maio, na passada segunda-feira, e esteve a fazer comentário desportivo no programa desportivo "Pé em Riste" da CMTV.

O cabeça-de-lista da coligação Basta foi alvo de críticas nas redes sociais, incluindo nos grupos de apoio da coligação e decidiu colocar o lugar à disposição. Os líderes dos partidos e movimentos que apoiam a coligação reúnem-se esta terça-feira à noite pelas 22h30 para tomar uma decisão. Ao i, André Ventura explicou que tomou a decisão de manter o comentário desportivo porque é a sua obrigação profissional. "Não tem nada que ver com o facto de achar que o Benfica é mais importante do que o País como eu vi em centernas de comentários", atirou o candidato, insistindo que não foi sua intenção dar mais importância ao futebol do que à política. 

André Ventura assegurou ao i que chegou a pedir à RTP para que fosse substituído por outra figura da coligação, mas a estação pública não terá aceite. "Então e se eu estivesse doente? Constipado? Se tivesse sido atropelado?", questionou Ventura, insistindo que a Coligação Basta poderia ter tido um representante no debate na RTP.

Questionado pelo i se tenciona abandonar o comentário televisivo enquanto decorrer a campanha eleitoral, André Ventura disse que não. " É o meu trabalho. A minha interpretação da lei é que existe uma restrição caso esse meu comentário seja de natureza política e condicione o sentido de voto", adiantou Ventura, insistindo que os comentários televisivos na CMTV são sobre futebol e área de direito penal. Ou seja, "nada influencia o voto dos eleitores [nas Europeias"]. "Eu não sou rico. Eu não vou deixar de ser comentador, porque faço disto a minha vida", concluiu.