Sociedade

Predador sexual condenado a 12 anos de prisão

O homem, acusado de perseguir e abordar mulheres durante a madrugada, cometeu os crimes entre janeiro e fevereiro de 2018.

Seis crimes de violação – três na forma tentada – e cinco crimes de roubo concretizados em janeiro e fevereiro do ano passado. São estas as acusações que valeram a pena de doze anos de prisão a um homem que, de acordo com informação disponibilizada no site oficial da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, “procurava locais de passagem de indivíduos do sexo feminino, perseguindo-as e abordando-as nas circunstâncias que considerava ser as mais propícias para concretizar os seus intentos de natureza sexual".

O predador sexual, que também retirava bens pessoais e dinheiro às vítimas, terá de lhes pagar 20 mil euros a título de reparação.

O condenado está sujeito à medida de coação de prisão preventiva.