Politica

"Temos a maior urgência em terminar esta negociação" do SIRESP

Garantia foi dada por Mário Centeno

Mário Centeno, ministro das Finanças revelou que o Governo tem “urgência em terminar” as negociações do SIRESP.

“Temos a maior urgência em terminar esta negociação, porque percebemos os interesses da parte privada e da parte pública. O que está em cima da mesa é uma aquisição de uma participação acionista”, disse o governante em entrevista à Renascença.

“Não há aqui nenhuma vontade, nem desejo, de retirar valor económico a quem investiu e a quem detém a empresa”, assegurou.

Contudo, Centeno disse que não iria revelar mais pormenores sobre as negociações: “Não vou dizer nenhuma palavra sobre negociações em curso e, como já sabem, já estivem envolvido em negociações muito difíceis e que aliás reputo, modestamente, como das negociações mais importantes para o futuro do país. Esta negociação não tem a negociação da Caixa Geral de Depósitos, mas para mim tem exatamente a mesma importância”.

Ontem, o primeiro-ministro remeteu-se ao silêncio sobre o caso, afirmando que ainda é cedo para falar. No entanto, revelou que falará sobre o assunto quando “for oportuno”.

Em causa está uma notícia avançada no sábado pelo Público, que revelava que um dos cenários em cima da mesa das negociações entre o Governo e a Altice era encontrar uma solução para o investimento que o SIRESP pediu ao Executivo e que não foi pago.

Recorde-se que o SIRESP ameaçou cortar as comunicações na época de incêndios, se o Estado não pagar a dívida acumulada de 15 milhões de euros.