Politica

“Estamos a fazer dos polícias os maus da fita e a premiar os bandidos”, diz Ventura sobre caso Cova da Moura

Caso remonta a 2015, depois de os arguidos serem acusados de ter agredido e insultado seis jovens da Cova da Moura

Na segunda-feira, oito dos 17 agentes da PSP da esquadra de Alfragide, Amadora, foram condenados a penas até cinco anos de prisão por crimes de sequestro, ofensa à integridade física agravada, denúncia caluniosa e falsificação de documentos. 

André Ventura, cabeça de lista da coligação Basta, criticou a condenação, em declarações ao site PT Jornal, e afirmou:  “estamos a fazer dos polícias os maus da fita e a premiar os bandidos”.

“Esta foi uma segunda-feira negra, com a condenação de vários polícias da esquadra de Alfragide. Da leitura da sentença, no Tribunal de Sintra, parece resultar a insensibilidade do tribunal para a dificuldade do trabalho da polícia em algumas zonas e bairros mais sensíveis”, referiu.

Para o líder da coligação Basta, “esta decisão vem fragilizar ainda mais os polícias”, realçando ainda que “não se pode fazer o mesmo julgamento à atuação policial na praia da Comporta e na Amadora ou na Quinta da Fonte”.

“É tirar-lhes o tapete. Qualquer dia não temos nenhum agente de autoridade que aceite atuar com firmeza em situações se conflitualidade social grave”, realçou.