Sociedade

Dois terços dos médicos sofrem de exaustão emocional

Ordem dos Médicos decidiu criar gabinete de apoio

De acordo com um estudo – realizado em 2016 e atualizado em 2017 e que será publicado na semana da Acta Médica Portuguesa – dois terços dos médicos portugueses (66%) sofrem de exaustão emocional. Para combater estes números, a Ordem dos Médicos decidiu avançar com a criação do Gabinete Nacional de Apoio ao Médico, que tem como objetivo ajudar os clínicos que estejam a passar por situações de burnout.

O estudo, que inquiriu mais de 9 mil médicos, revela que as principais causas da exaustão são “a perceção de baixos recursos e de elevadas exigências associadas, designadamente, aos horários de trabalho e à relação com os doentes”. O bem-estar dos clínicos é fundamental “para o funcionamento do sistema de saúde em geral”, completa o documento.

Por essa razão, Miguel Guimarães, bastonário dos Médicos, diz ser “absolutamente necessário” prestar apoio aos médicos que se encontram exaustos, afirmando que já foi apresentada uma solução ao Ministério da Saúde.

“Até agora, do que é do meu conhecimento, o Ministério da Saúde não fez rigorosamente nada. Está-se nas tintas para o que está a acontecer aos seus profissionais de saúde, é aquilo que submerge das atitudes que os responsáveis políticos vão tomando”, afirmou à Lusa.