Sociedade

Militares da GNR resgatam oito crianças na Grécia

No total, as autoridades portuguesas resgataram 17 migrantes

Militares da GNR da Unidade de Controlo Costeiro, destacados na ilha de Samos – Grécia, no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), resgataram, este domingo, ao largo de Cabo de Prasso, 17 migrantes, dos quais oito crianças com idades entre os quatro e os 15 anos, cinco mulheres e quatro homens.

Segundo um comunicado da GNR “a equipa terrestre de vigilância marítima da UCC, designada de Thermal Vision Vehicle (TVV), através dos equipamentos de visão térmica e noturna, detetou uma pequena embarcação de borracha, com cerca de sete metros de comprimento, rumo à ilha, tendo a bordo 54 migrantes. De imediato, para além desta equipa informar as autoridades locais, deu o alerta à embarcação da GNR,”.

Os militares portugueses que se encontravam a patrulhar aquela área deslocaram-se para o local tendo conseguido resgatar 17 migrantes. Os restantes migrantes conseguiram chegar a terra com ajuda das autoridades gregas.

Na ilha de Samos estão destacados 14 militares da GNR apoiados por uma embarcação e uma equipa de vigilância marítima.

Nesta missão, a os militares “desenvolvem ações nas fronteiras terrestres e marítimas com a finalidade de prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas”, revela a GNR em nota enviada às redações.