Internacional

Malária e sarampo mataram mais de 1100 pessoas em Angola

Nos primeiros meses do ano já foram registadas 1025 vítimas mortais devido a malária, o sarampo matou 77 pessoas.

Dos cerca de 1,2 milhões de casos de malária existentes em Angola, de janeiro até ao final deste mês, 1025 pessoas morreram. Esta doença é caracterizada como a principal causa de morte e internamentos no país.

Já o sarampo foi responsável pela morte de 77 pessoas, como indica o Ministério de Saúde angolano.

Dados do mapa da “Situação Epidemiológica de Angola” demonstram ainda outras preocupações, como a tuberculose, a raiva ou cólera. Durante o mesmo período deste ano, conta-se já com 2.096 casos de tuberculose e 56 óbitos. Em relação à raiva, conta-se com 33 óbitos.

Existem ainda 25 casos de cólera, sem registo de mortes, 42 casos de meningite, com 19 registos de óbitos e 52.996 casos de sarna.

Durante o ano de 2018, a malária, verificou uma média trimestral de 1.780.125 casos e 974 óbitos.