Vida

Achou que nunca encontraria o amor por ser diferente. Agora, é casada

Conhecida por "mulher da barba", Little Bear Schwarz casou no passado mês de abril.

A síndrome dos ovários poliquísticos define-se por sintomas como a amenorreia – ausência do período ou períodos muito irregulares -, níveis elevados de testosterona (que resultam em hirsutismo, isto é, excesso de pelo) e presença de quistos nos ovários. É esta a doença de que Little Bear Schwarz, de 36 anos, de Seattle (nos EUA) sofre.

A mulher, que tem barba e bigode, afirma nas redes sociais que “começou a ser confiante” quando deixou de se depilar. Contudo, o receio de nunca encontrar o amor verdadeiro crescia à medida que abandonava esse e outros cuidados. Até que apareceu Tobias Bradick, de 45 anos, que admitiu no programa This Morning que acreditava que jamais seria aceite por Schwarz.

A influencer e o atual marido foram amigos durante um ano, até que Schwarz publicou no Facebook um apelo a explicar que gostaria de conversar com possíveis interesses românticos. Nessa altura, Bradick avançou e, hoje, o casal encontra-se num relacionamento poliamoroso - ou seja, é consensual que podem ter mais parceiros.

“Ela foi sempre genuína e adorável. É real, não é falsa. É o tipo de pessoa com quem quero estar” explicou Bradick no This Morning. O homem admitiu ainda que, quando alguém ameaça ou trata desrespeitosamente a blogger em público, ele beija-a para que “as pessoas saibam que ela não está sozinha”.

Entre os 14 e os 30 anos, Schwarz depilou a cara e o peito todos os dias. Aos 31 anos, decidiu aceitar a sua aparência ainda que a maioria das pessoas “olhe” para ela, “se ria” e tente fotografá-la “discretamente” em público.