Vida

Simone de Oliveira revela imagens do incêndio da viatura onde viajava

A cantora publicou esta segunda-feira fotos do carro no seu Facebook e disse que perdeu tudo o que lá estava

Simone de Oliveira sofreu um acidente no dia 7 de março na A1, perto de Condeixa, mas só esta segunda-feira é que revelou o que aconteceu. Através do Facebook, a cantora acusou o concessionário do carro alugado de não assumir as responsabilidades já que o veículo ardeu por defeito, queixando-se da falta de apoio. Na mesma publicação, a cantora conta que perdeu tudo.

"Eu e mais duas pessoas íamos para Coimbra onde eu tinha espetáculo. Eis senão quando o carro que tínhamos alugado no concessionário Citroën PSAR, com 5000 quilómetros começou a perder força, dando apenas para encostar à berma onde imediatamente começou a arder…", escreveu na sua rede social, contando também que apanhou um grande susto.

"Tivemos de comprar sapatos, meias, pasta de dentes, iPad, telemóvel, tudo", expôs.

A situação continua por resolver, uma vez que o concessionário, na Portela, Setúbal, não deu “importância ao assunto”. O carro ardeu devido ao um supra aquecimento do motor, explicou ainda na sua publicação.

Simone de Oliveira critica totalmente a situação: "Continuar a vender e a alugar estes carros é terrorismo", escreve.

A cantora, de 81 anos, referiu que teve ajuda das forças policiais. Tem toda a documentação necessária, tanto da polícia como dos bombeiros e até mesmo da Brisa e da companhia de seguros que foi responsável pela peritagem.

A culpa não foi de nenhuma das pessoas que estavam no carro mas sim do próprio carro que “tinha defeito". "Até o motor ardeu todo", escreveu Simone. A artista, após o susto, aconselhou ainda aos seus amigos e seguidores a terem cautela com os concessionários de aluguer de automóveis. Ninguém ficou ferido.