Internacional

Morreu Tam, o último rinoceronte-de-samatra macho da Malásia

Tam deixou Iman, a última fêmea da subspécie naquele país, sozinha

Morreu, esta segunda-feira, o último rinoceronte-de-samatra macho da Malásia. Tam, como era conhecido, tinha 30 anos, e deixou Iman, a última fêmea da subespécie sozinha naquele país.

O animal vivia em cativeiro desde 2008 no Borneo Rhino Alliance, uma ONG que se dedicava a salvar a subespécie da extinção através da fertilização in vitro.

Segundo a organização, Tam terá morrido de velhice. De acordo com ministra do Turismo, Cultura e Ambiente da Malásia, Christina Liew, citada pela Reuters, o material genético do animal foi preservado para futuras tentativas de reprodução. 

Atualmente estima-se que existam apenas 30 a 80 rinocerontes-de-samatra em todo o mundo. Os animais encontram-se na ilha da Sumatra e na Ilha de Bornéu. Entre as principais causas apontadas para a extinção da subespécie estão a perda de habitat e a caça furtiva.