Internacional

Detido ex-namorado de espanhola que se suicidou devido à partilha de vídeo erótico

Em Espanha, a punição para casos de pornografia de vingança é de, até, um ano de prisão.

O homem, principal suspeito, entregou-se na tarde desta quinta-feira às autoridades de Mejorada del Campo, em Madrid. O alegado difusor do vídeo de cariz erótico está a ser interrogado pelo chefe da polícia local. De acordo com a rádio Cadena SER, “um juiz investigará se a partilha do vídeo constitui um crime”.

A detenção do alegado criminoso ocorre após a abertura, na manhã desta quinta-feira, pelo juiz de instrução de Alcalá de Henares, de uma investigação acerca da possibilidade de ter existido um delito contra a intimidade neste caso polémico.

Recorde-se que Verónica Rubio, de 32 anos e mãe de duas crianças, colocou um fim à vida após um vídeo de teor sexual, gravado há cinco anos com um colega de trabalho, ter sido visto pelos membros da empresa em que trabalhava – a CNH Industrial, pertencente à Iveco.

Sublinhe-se também que a mulher e o suspeito, trabalhador na fábrica de camiões da IVECO, já não tinham qualquer relação atualmente. Em Espanha, a pornografia de vingança – divulgação de vídeos, fotografias e áudios captados durante o ato sexual com determinados objetivos, como a exploração sentimental das vítimas – é punida, no máximo, com um ano de prisão.