Sociedade

Passageiros tentaram invadir sala de embarque no terminal do Barreiro

Empresa mandou parar os barcos

A Soflusa decidiu suspender as ligações fluviais no Barreiro "por questões de segurança", na sequência de vários passageiros tentarem invadir a sala de embarque daquele terminal.

"Estou aqui no Barreiro para passar para Lisboa desde as 9h40 e suprimiram todos os barcos a partir daí. Há vidros partidos e estão à espera da Polícia Marítima. Isto é o serviço público dos transportes aqui deste lado de há uns meses. O primeiro-ministro sabe e o conselho de administração da Soflusa sabe que há insuficiência de mestres", disse a líder da Frente Comum, Ana Avoila, no Fórum TSF.

A empresa confirmou à TSF a suspensão das ligações e revelou que as autoridades já estavam no local, não adiantando, no entanto, uma hora para os barcos seguirem para Lisboa.

Sublinhe-se que as supressões nos transportes públicos, em especial barcos e comboios, têm sido uma constante que afeta milhares de utentes, o que levou o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, a pedir desculpa aos utentes, esta sexta-feira no Parlamento.