Sociedade

Raptam homem e privam-no de comida e água durante dois dias

Os alegados raptores exigiram o pagamento de um resgate de 2800 euros.

Quatro homens, indiciados pela prática dos crimes de associação criminosa, rapto e coação foram detidos na passada quarta-feira. De acordo com uma nota publicada no site da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, os arguidos raptaram o ofendido a 30 de janeiro, na Amadora – em Lisboa – e levaram-no até ao Vale da Amoreira, em Setúbal.

Durante mais de 48 horas, a vítima esteve privada de liberdade, comida e água. Os suspeitos, que organizaram o rapto de forma concertada, agrediram o raptado com murros e pontapés. O ofendido foi libertado a 1 de fevereiro após o pagamento de um resgate de 2800 euros.

Os detidos já foram presentes ao Juiz de Instrução Criminal para primeiro interrogatório judicial. Estão sujeitos à medida de coação de prisão preventiva. A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público da Moita com a colaboração da Polícia Judiciária de Setúbal.