Sociedade

Rapariga de 12 anos abusava sexualmente de criança

Os crimes terão ocorrido desde que a alegada agressora e a ofendida tinham, respetivamente, 12 e 6 anos de idade.

Uma mulher está acusada de ter violado uma rapariga – hoje, com 20 anos – desde os seis anos. A suspeita, que tem somente mais seis anos que a vítima, está indiciada de 51 crimes de abuso sexual de criança, 25 crimes de violação agravada, 38 crimes de violação, dois crimes de coação agravada, 22 crimes de rapto, um crime de ameaça agravada e um crime de perseguição.

O Ministério Público (MP) requereu o julgamento da arguida em tribunal coletivo, tendo ficado indiciado que era “pessoa da confiança familiar da ofendida” e usou “a sua força e superioridade físicas para imobilizar” a então menor, como se pode ler numa nota publicada no site oficial da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

A mulher encontra-se em prisão preventiva porque se verificou um “intenso perigo de continuação da atividade criminosa”. Sublinhe-se que o MP pediu que, caso a arguida seja condenada, deve pagar uma quantia para reparação dos prejuízos provocados à criança.

O inquérito esteve a cargo do MP com a coadjuvação da PJ.