Internacional

Aos 97 anos, veterano aterra na Normandia para celebrar o Dia D

Apesar de ter entalado o braço esquerdo na porta da aeronave, em pleno voo, Rice não desistiu e voltou a ter 22 anos.

Os desembarques na Normandia, a 6 de junho de 1944, deram início à libertação dos territórios ocupados pelos alemães na Europa noroeste. Deste modo, ficaram cimentados os alicerces da vitória doa aliados da Frente Ocidental. Aos 97 anos, Tom Rice, veterano da II Guerra Mundial, decidiu regressar ao momento em que voou dos céus em direção ao território francês ocupado pelos nazis.

“Woo-hoo!” gritou o agora idoso, antes soldado paraquedista, enquanto saltava junto de muitos companheiros na vila de Carentena. “Foi perfeito. Senti-me muito bem. Voltaria a fazê-lo” acrescentou Rice, citado pelo USA Today.

O homem, de San Diego, estava ao serviço da 101ª Divisão Aérea do exército norte-americano e, se aos 22 anos considera ter feito “o pior salto de sempre”, na segunda-feira aventurou-se sem equipamento nem armas.

Relativamente aos camaradas que já morreram, Rice afirmou que “teriam adorado” a recriação de “um dia que mudou o mundo”. No total, 200 veteranos voltaram ao avião Douglas C-47 Skytrain, considerado um dos principais fatores da vitória dos aliados, no início desta semana.