Desporto

Premier League. Eduardo dispensado do Chelsea

O guarda-redes português deixa os blues depois de três anos de ligação e zero jogos oficiais

As regras da Premier League ditam que, no fim de cada temporada, os clubes informem o organismo em relação aos atletas com os quais não irão prolongar o vínculo - e que, por isso, ficam livres para decidir o seu futuro. Já eram conhecidas as saídas a custo zero do Liverpool (Alberto Moreno e Sturridge), do Manchester United (onde se destacam Ander Herrera e Valencia), do Arsenal (Petr Cech, que acaba a carreira, mas também Lichtsteiner e Welbeck) e do Everton de Marco Silva (Jagielka e Ashley Williams), e este sábado mais equipas clarificaram o futuro de alguns dos seus atletas.

Destaque para o Chelsea, terceiro classificado da última edição do campeonato inglês e vencedor da Liga Europa, que além de prescindir de um dos capitães (o central Gary Cahill), deixou ainda sair dois guarda-redes internacionais: o inglês Robert Green, que irá encerrar a carreira, e o português Eduardo, que esta época esteve emprestado ao Vitesse, da Holanda, onde fez 34 jogos. O guardião de 36 anos, de resto, termina a ligação aos blues ao fim de três temporadas e sem chegar a estrear-se pela equipa principal - fez apenas dois jogos pela equipa de reservas.

No Tottenham, realce para o adeus ao espanhol Fernando Llorente, o autor do golo que colocou os spurs na final da Liga dos Campeões. O Watford deixou sair o guardião Heurelho Gomes, o West Ham prescindiu de Nasri e Andy Carroll e os despromovidos Huddersfield e Fulham despediram-se de dois jogadores com passagem por Portugal: Depoitre, ex-FC Porto, e Markovic, ex-Benfica e Sporting.