Sociedade

19 anos de prisão para pedófilo de Guimarães

A sentença foi lida esta manhã no Tribunal de Guimarães

Um pedófilo de Guimarães foi esta terça-feira de manhã sentenciado a 19 anos de prisão, por um coletivo de juízes, do Tribunal de Guimarães.

O homem, de 29 anos, residente em Famalicão, estava em prisão preventiva, a aguardar julgamento até então. O caso remonta a março do ano passado, quando este foi detido pelas autoridades, após ter sido acusado de crimes de pedofilia, por pais de seis crianças com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos. As crianças eram todas do sexo masculino e os crimes de cariz sexual sobre estas foram praticados entre 2012 e 2018.

O arguido, agora condenado, estava acusado de 32 crimes de abuso sexual de menores, agravados e não agravados, coação, violação de domicilio e ainda pornografia infantil.

A pena foi aplicada em cúmulo jurídico, caso contrário, o pedófilo seria condenado a cerca de 135 anos de cadeia. O homem terá ainda de pagar uma indemnização de 150 mil euros, a ser dividida pelas seis vitimas. Além disso, durante 15 anos, após saída da prisão, não poderá ter nenhuma função relacionada com crianças, como por exemplo ser auxiliar de educação, nem ter à sua guarda nenhum menor.

O advogado de acusação, Jorge da Costa, considera que a pena não é pesada mas sim justa. Jorge da Costa pediu ainda cautela, aos pais, para que fiquem atentos a casos destes que possam acontecer com os seus filhos.

O homem negou sempre em tribunal a autoria dos crimes, segundo o Observador.