Internacional

Mulher transgénero foi espancada e viu o seu cabelo ser rapado por grupo de jovens

Shakeela rejeitou pacto

Shakeela, uma mulher transgénero, foi sequestrada e espancada por um grupo de jovens, no Paquistão, no passado dia 4 de junho. Em causa está o facto de o grupo lhe ter exigido um milhão de rupias paquistanesas, cerca de 5800 euros, em troca de proteção e de Shakeela ter recusado o pacto.

De acordo com a imprensa local, Shakeela, que é bailarina profissional, foi sequestrada pelo grupo enquanto trabalhava, na cidade de Mardan. Além de ser espancada, a mulher viu também o cabelo ser-lhe rapado.

Na última segunda-feira, a ‘Trans Action Alliance”, organização paquistanesa ativista pelos direitos da comunidade transgénero, mostrou-se preocupada com o aumento do número de casos de violência contra pessoas transgénero.

“As mulheres transsexuais estão à mercê de gangues na província de Khyber Pakhtunkhwa, Paquistão (...) há um grupo organizado de gangues criminosos que visam especificamente a comunidade transgénero porque são mais vulneráveis", disse a líder da ONG, Farzana Jan, exigindo ainda a detenção e a punição dos responsáveis nestes casos.

De acordo com a responsável, naquela província, foram mortas desde 2015 cerca de 64 pessoas transgénero.