Cultura

Bom Jesus já é monumento nacional

Candidato a Património da UNESCO, tal como o Palácio Nacional de Mafra

O Bom Jesus do Monte, principal ex-líbris da cidade de Braga, foi esta sexta-feira elevado a monumento nacional, isto a poucos dias de ser já conhecida a decisão da candidatura à classificação de Património Mundial da UNESCO, tal como o Palácio Nacional de Mafra.

O Santuário do Bom Jesus do Monte, integrado por uma igreja e um escadório, onde se desenvolve a Via Sacra do Bom Jesus, com uma área de mata e um funicular, estava classificado desde 1970 como Imóvel de Interesse Público e esta sexta-feira foi publicada em Diário da República a proposta de ampliação da classificação do Santuário, de forma a integrar os terrenos da Confraria do Bom Jesus do Monte e o Elevador do Bom Jesus, assim como a reclassificação como conjunto de interesse nacional e monumento nacional.

O documento da Direção-Geral do Património Cultural, sujeito a audição prévia, foi publicado em Diário da República hoje, distinguindo deste modo o conjunto arquitetónico paisagístico e religioso do espaço, situado na União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, na zona Este do concelho de Braga, integrado na área do Bom Jesus, Sameiro e Falperra.

A par do Palácio Nacional de Mafra, o Bom Jesus do Monte é um dos 36 locais candidatos a Património Mundial da UNESCO, que o comité da organização irá analisar a partir do dia 5 de julho, no âmbito da 43.ª sessão do comité do património, a decorrer em Baku, no Azerbaijão.

O Palácio Nacional de Mafra, que foi mandado construir por D. João V, constituindo um conjunto arquitetónico barroco formado por um Paço Real, uma Basílica e um Convento, possuindo importantes coleções de escultura italiana, de pintura italiana e portuguesa, uma biblioteca única, bem como dois carrilhões, seis órgãos históricos e um hospital do século XVIII.