Internacional

Marido de deputada e cantora brasileira assassinado com 30 disparos. Os seus 55 filhos são suspeitos do homicídio

Flávio confessou ter disparado seis tiros sob o pai por este manter uma relação extraconjugal, o que explica os disparos consecutivos nas partes intímas de Anderson.

O pastor evangélico, Anderson de Campos foi assassinado há uma semana na sua casa, no Brasil,  com 30 tiros no corpo. Um dos filhos da vítima confessou ter realizado seis dos disparos, no entanto, a investigação continua a tentar apurar quem realizou os outros 24. Entre os suspeitos encontram-se alguns dos 55 filhos do casal – alguns adotivos – e a deputada e cantora brasileira, Flordelis, mulher de Anderson.

Segundo os relatos da mulher, o casal chegou a casa por volta das 4horas de domingo - dia 16 de junho -, depois de terem estado numa festa. Durante o caminho para casa, Flordelis e Anderson teriam comentado que estavam a ser seguidos por duas motas. Quando já estavam em casa, Anderson lembrou-se de ir à garagem buscar uma coisa de que se tinha esquecido ao carro e acabou por não regressar.

Dois dias após o assassinato do pastor, a arma utilizada para o homicídio foi encontrada pela Polícia Civil, enrolada num pano em cima de um armário. Também um edredão ensanguentado e vários objetos carbonizados numa fogueira foram recolhidos pelas autoridades. 

Dois filhos do casal foram detidos, um deles, apenas filho biológico da deputada, confessou ter sido um dos autores do crime e acusou outro irmão, Lucas, de ter comprado a arma do crime. Flávio confessou ter assassinado o pai por este manter uma relação extraconjugal, o que explica os disparos consecutivos nas partes intímas de Anderson. 

O telemóvel da vítima encontra-se desaparecido, algo que as autoridades consideram uma prova importante para desvendar quem está por trás do crime, de acordo com declarações dadas ao portal brasileiro G1. 

Um dos irmãos terá dito à polícia que uma das irmãs terá oferecido 10 mil reais (cerca de 2300 euros) para que matasse o pai, mas ests informações carecem de confirmação oficial, segundo a mesma fonte. 

Flordelis utilizou a sua conta de Facebook para recusar o envolvimento dos filhos e diz "tenho esperança dos acusadores estarem errados". A cantora mostra acreditar que tudo não tenha passado de um assalto com um fim infeliz. Muitos dos fãs acusam a mulher de estar envolvida no assassinato, algo que esta nega. Flordelis vai ser ouvida esta segunda-feira e vai dar uma conferência de imprensa terça-feira à tarde.