Internacional

Mulher acorda sozinha num avião às escuras e sem bateria

 “Acordei por volta da meia-noite (algumas horas depois de ter aterrado), cheia de frio, ainda com o cinto de segurança e numa escuridão completa (não se via mesmo nada)”, escreveu. 
 

Tiffani Adams viveu uma história daquelas que se pensa apenas viver num filme. A mulher encontrava-se num voo da companhia aérea, Air Canada, no passado dia 9 de junho, e depois de adormecer durante a viagem acordou sozinha na aeronave, com todas as luzes desligadas e sem bateria. “Acho que estou a ter um pesadelo porque, a sério, como é que isto foi acontecer?”, escreveu na página de Facebook da Air Canada, citada pelo jornal britânico The Independent.

A jovem tinha apanhado um voo em Quebec até Toronto, uma viagem de 1h50 e diz ter adormecido a meio do voo.  “Acordei por volta da meia-noite (algumas horas depois de ter aterrado), cheia de frio, ainda com o cinto de segurança e numa escuridão completa (não se via mesmo nada)”, escreveu. Estava “completamente sozinha”.

Com o telemóvel sem bateria e com a energia do avião desligada, Adams apenas tentou várias formas de chamar à atenção dos trabalhadores do aeroporto. Depois de ter tentado utilizar um walkie talkie, que não funcionou e uma lanterna para fazer sinais de luzes pela janela em vão, a mulher abriu a porta do avião para chamar à atenção, o que fez um funcionário perceber que algo estava errado. Segundo a passageira, o funcionário perguntou-lhe como teria sido possivél alguém a ter deixado no avião. “Eu pergunto o mesmo”, escreveu a passageira. 

Depois da situação, a companhia aérea tentou oferecer uma estadia de hotel a Adams, mas esta negou, de acordo com a mesma. A passageira diz ter tido pesadelos desde a situação devido “aos terrores noturnos recorrentes” e afirma ter medo de ficar “trancada nalgum lugar escuro”.

A Air Canada admitiu a situação, mas não quis comentar os procedimentos de desembarque. "Ainda estamos a rever o assunto, por isso não temos mais detalhes para partilhar, mas acompanhamos a cliente e permanecemos em contacto com ela”, referiu, citada pelo The Independent.