Sociedade

Portugal com excedente orçamental de 0,4% até março

As Administrações Públicas tiveram um excedente orçamental no primeiro semestre do ano de 178,5 milhões de euros.

Portugal registou um excedente orçamental de 0,4% do PIB até março, face ao défice de 1% no período homólogo, e melhor que a meta do Governo para o conjunto do ano, de um défice de 0,2%. Os dados foram revelados pelo INE.

O saldo das Administrações Públicas, em contabilidade nacional, que é a que interessa a Bruxelas, foi positivo nos primeiros três meses do ano, situando-se em cerca de 178,5 milhões de euros, o que corresponde a 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB), e que compara com o défice orçamental de 1% em igual período do ano passado.

O INE explica que, face ao trimestre homólogo, a receita total aumentou 6,2%, uma subida superior à registada na despesa total, de 2,6%, nos primeiros três meses do ano.

"A existência de necessidade de financiamento externo esteve associada, em larga medida, à aceleração da Formação Bruta de Capital. Efetivamente, o aumento de 2,1% da Poupança Bruta da economia no ano acabado no 1º trimestre de 2019, foi insuficiente para financiar o aumento de 4,4% da Formação Bruta de Capital. O aumento do investimento foi particularmente expressivo no setor das sociedades não financeiras em que a respetiva taxa de investimento atingiu 24,1%, a taxa mais elevada desde 2010", diz o organismo.