Internacional

Vídeo mostra idoso de 91 anos a ser empurrado para linha do metro

Aos 91 anos, o empresário foi alvo de uma tentativa de homicídio por parte de Paul Crossley, de 47 anos, um indivíduo esquizofrénico que havia consumido o equivalente a 671 euros, em cocaína.

Robert Malpas, de 91 anos, ex-vice presidente do Eurotúnel – que liga Kent, no Reino Unido, a Pas-de-Calais, em França – foi empurrado para a linha da estação de metro de Marble Arch, em Londres, a 27 de abril do ano passado, por outro passageiro.

Aos 91 anos, o empresário foi alvo de uma tentativa de homicídio por parte de Paul Crossley, de 47 anos, um indivíduo esquizofrénico que havia consumido o equivalente a 671 euros, em cocaína, na véspera dos acontecimentos. Para além de atacar o engenheiro mecânico, o suspeito tentou também matar Tobias French, um jogador de voleibol de 23 anos.

De acordo com os registos da câmera de vigilância do local, transmitidos em tribunal, o idoso foi resgatado pelo professor Riyad El Hussani um minuto antes de um comboio chegar. Assim, Malpas teve tempo de sair dos trilhos tendo como sequelas uma fratura na pélvis e um corte na cabeça.

“É óbvio que as drogas reduziram o efeito da sua medicação” explicou o procurador Nicholas Hilliard, citado pelo The Mirror, adiantando que o criminoso admitiu que as substâncias ilícitas “tornavam a esquizofrenia pior e não foi uma boa ideia” consumi-las. Crossley confessou que escolheu as vítimas “de forma aleatória” e não tinha como objetivo matá-las. Questionado acerca da escolha de Malpas, o homem confessou que viu nele “uma pessoa frágil” e seria pouco provável que o enfrentasse.

Esta segunda-feira, mais de um ano depois, Crossley foi condenado a prisão perpétua no Tribunal Central Criminal de Londres, conhecido por Old Bailey. Antes de recorrer da sentença, terá de cumprir o mínimo de doze anos. Sublinhe-se que o suspeito já tinha sido condenado a dez meses de prisão preventiva por abusar sexualmente de uma assistente social.