Politica

PAN. Referência a etnia na defesa dos cavalos com críticas de xenofobia

Uma moção de recomendação do PAN sobre a defesa dos cavalos acabou por ser retirada depois de o texto fazer  referências sobre uma "etnia que se multiplicou" na Moita e não trata da melhor forma os animais em causa. A referência à etnia não está expressa, mas alude à etnia cigana.

O texto era uma recomendação pela defesa dos "equídeos" da autoria do PAN e foi apresentada na Assembleia Municipal da Moita da passada segunda-feira. Problema? A formulação refere a dada altura, que "aqui na Moita verifica-se que existe uma etnia que se multiplicou e que todos os dias se passeiam pela Moita e arredores, empilhados em cima de carroças, puxadas por um único cavalo subnutrido, espancado, a desfazer-se em diarreias por não ser abeberado e alimentado sequer e que por vezes caem na via pública, não suportando mais....". O parágrafo da autoria de Fátima Dâmaso, do PAN, não especifica a etnia, mas no PCP, com maioria na assembleia municipal, houve logo quem apontasse de que se tratava de uma referência xenófoba. E os visados seriam os ciganos. Nas redes sociais, aliás, o tema tem merecido comentários a sublinhar que cada um tire as suas próprias conclusões.

A recomendação foi retirada por quem a propôs e será reformulada. O objetivo da moção era defender o bem-estar dos cavalos, por vezes subnutridos, abandonados ou até agredidos.