Sociedade

Primeira queixa de enjoo e vómitos em novos aviões da TAP foi feita há quatro meses

Fonte da tripulação da TAP revelou ao i que alguns membros já têm medo de fazer viagens de longo curso.

Desde fevereiro que o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) recebe queixas de indisposições por parte de tripulantes dos aviões Airbus A330-900neo operados pela TAP. Fonte da tripulação da companhia aérea diz que muitos já têm medo de fazer viagens de longo curso nestas novas aeronaves. A garantia foi dada ao i por Luciana Passo, presidente do SNPVAC.

Ontem, a TSF avançou que vários passageiros e tripulantes que viajaram no Airbus A330neo se queixaram de má disposição, enjoos e vómitos. Os casos foram reportados à Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), que confirmou àquela estação de rádio que está a trabalhar com a companhia aérea para perceber o que está na origem do problema.

Luciana Passo confirmou que foram registadas situações desta natureza “em 14 voos”. “Já tínhamos conhecimento que isto estava a acontecer. A primeira queixa foi feita em fevereiro. O que é facto é que, à medida que o tempo foi aumentando, o número de casos foi subindo”, explicou a responsável.

Assim que teve conhecimento do que se estava a passar, o sindicato exigiu explicações tanto à TAP como à Airbus. Os dirigentes sindicais até foram a Toulouse, à sede da fabricante de aeronaves, “para os engenheiros tentarem explicar o que se estava a passar com os aviões e quais as medidas que estavam a ser tomadas. Ficámos a aguardar que fossem tomadas iniciativas para que este mal-estar e estes eventos deixassem de existir. Não deixaram”, disse ao i Luciana Passo.

Leia aqui o artigo na íntegra