Internacional

Gás lacrimogéneo e guarda-chuvas. Polícia de Hong Kong avança sobre manifestantes

Após horas do inicio do protesto, a polícia já utilizou gás lacrimogéneo para dispersar a multidão e alguns dos protestantes estão a utilizar guarda-chuvas para se defenderem do avanço dos polícias. 

A polícia de Hong Kong está a avançar sobre os manifestantes que estão junto ao parlamento com o intuito de terminar a invasão. Imagens da imprensa local mostram centenas de polícias com escudos e capacetes a tentarem dominar a situação. 

As autoridades bloquearam as estradas e estão a prender todas as pessoas perto do local, segundo um correspondente da CNN, Matt Rivers. "Jornalistas, manifestantes e quem quer que esteja nesta área está a ser capturada numa tentativa de forçar a concentração das pessoas envolvidas num local muito especifico". O correspondente apelida ainda a ação policial de "bastante intensa".

Após horas do inicio do protesto, a polícia já utilizou gás lacrimogéneo para dispersar a multidão e alguns dos protestantes estão a utilizar guarda-chuvas para se defenderem do avanço dos polícias. 

Num comunicado partilhado na página de Facebook, a polícia de Hong Kong declarou que no caso de os manifestantes não abandonarem o edifício teriam de utilizar "o nível de força apropriado" para os expulsarem. As autoridades apelidam a manifestação de um "motim", que pode originar uma pena de dez anos de prisão para os envolvidos.