Politica

Costa diz ter sido convidado para cargos na UE mas recusou pelos portugueses

"Não tenciono desertar de Portugal. Estou muito empenhado em continuar a fazer aquilo que tenho vindo que a fazer, como aliás está provado", acrescentou.

O primeiro-ministro, António Costa, confessou ter sido convidado para exercer um dos cargos de topo da União Europeia, no entanto, acabou por recusar o convite por estar “exclusivamente" dedicado a Portugal.

Quando questionado pelos jornalistas, depois dos resultados da Comissão Europeia serem conhecidos, se tinha surgido algum convite para ocupar algum cargo, Costa respondeu prontamente "É sabido que sim", citando a agência Lusa.

O primeiro-ministro declarou que o seu compromisso é "com os portugueses, com Portugal e em Portugal nos próximos anos, exclusivamente". 

"Já disse o que tinha a dizer várias vezes sobre essa matéria. não tenciono desertar de Portugal. Estou muito empenhado em continuar a fazer aquilo que tenho vindo que a fazer, como aliás está provado", acrescentou.