Vida

Kip Pardue protagoniza novo escândalo sexual em Hollywood

Sarah Scott revelou que Pardue se masturbou à sua frente nos bastidores de 'Mogulettes', no ano passado

Aos 43 anos, Kip Pardue é conhecido pelo percurso que tem trilhado enquanto ator em filmes como 'Remember The Titans' (2000), 'Driven' (2001) ou 'Thirteen' (2004). No ano passado, foi coprotagonista do filme “Mogulettes” – uma comédia que se baseia na história de duas meias-irmãs que têm o objetivo de recuperar o bom nome da família através da conquista de um Óscar – ao lado de Sarah Scott, de 35. Contudo, a atriz afirma que Pardue se masturbou à sua frente nos bastidores da produção anteriormente referida.

Dias depois do alegado caso de assédio sexual, Scott – aclamada por ter interpretado o papel de Courtney Love, mulher de Kurt Cobain, no filme ‘Soaked Bleach’ – divulgou aquilo que tinha ocorrido ao Sindicato de Atores de Hollywood e Pardue foi multado em seis mil dólares, isto é, aproximadamente 5300 euros. Segundo o Los Angeles Times (LAT), Pardue admitiu ter colocado a mão da atriz no seu pénis mas ter achado, à época, que esta “não se importava”. Aliás, a defesa de Pardue apresentou uma fotografia de Scott a amamentar a filha, disponível na sua conta oficial do Instagram, como prova de que é “muito livre em termos sexuais e mostrou a imagem a Pardue para que ele percebesse que estava interessada nele”.

"No geral estou bem com a decisão, mas é um sentimento estranho. Não sei se devo sentir-me bem. Gostava de o ver suspenso durante alguns anos, mas este é um passo na direção certa", afirmou Scott em entrevista ao LAT, sublinhando que “o mais importante é que outras pessoas que venham a público no futuro saibam que o sindicato está disposto a levar os relatos a sério e a criar um espaço no qual elas possam ser ouvidas".

No último domingo, o sindicato revelou que o comportamento do ator foi “inconsistente” com o código de conduta definido pelo mesmo naquilo que concerne ao assédio sexual, contudo, Pardue tem a oportunidade de assistir a um módulo de recuperação online durante 90 dias e pagar somente 3000 dólares (cerca de 2700 euros). Se voltar a apresentar um comportamento semelhante no período de cinco anos, serão tomadas outras decisões.