Vida

Raminhos ameaçado após piada polémica

“Quem já me viu ao vivo sabe que gozo com a morte da minha mãe, o aborto que sofremos, o meu irmão deficiente e acham que esses temas não me assombram de quando em vez?”

O humorista António Raminhos fez uma piada sobre ciclistas nas redes sociais, e alguns sentiram-se de tal forma ofendidos que deixaram comentários insultuosos e ameaçadores.

Raminhos sentiu mesmo necessidade de se desculpar. “Não sou um mau tipo e fico mesmo muito triste quando não compreendem o que quero dizer”, escreveu.

“No outro dia fiz uma piada sobre ciclistas e que deixou esta comunidade ofendida, alguns. Basicamente era que às vezes apanhas 50 gajos à frente e pensas ‘ahhh se der só um toquezinho neste é tipo dominó’. É a visão idiota do automobilista. A grande diferença é que na minha cabeça eu vi um toque brincalhão... encostar para o lado”, recordou, justificando que se tratava de uma imagem “cómica, figurativa, de um tropeção”.

“O problema é que percebi que do lado dos ciclistas a imagem é violenta, de acidentes graves, de sustos porque é essa a sua realidade. Não a minha e por isso nunca me passou pela cabeça. E não tenho problema nenhum em pedir desculpa por isso e percebo que há quem reaja emocionalmente”, esclareceu o humorista.

“Não estou a incentivar violência, não quero que ninguém morra”, sublinhou. “Violência comecei eu a receber com ameaças, malta a chamar-me de tudo”, contou.

Raminhos lembra que faz parte do seu humor a capacidade de brincar com todos os assuntos. “Quem já me viu ao vivo sabe que gozo com a morte da minha mãe, o aborto que sofremos, o meu irmão deficiente e acham que esses temas não me assombram de quando em vez?”.

Apesar de amigos o terem aconselhado a não dar importância aos comentários sobre as suas piadas, Raminhos confessa que não consegue ignorá-los e explicou porquê: “Não gosto de ser incompreendido e porque o meu ego me permite perceber que há quem se possa sentir ofendido e pedir desculpa por isso”.

“A sério. Passem a mensagem aos vossos amigos ciclistas que me andam a querer espetar uma roda na testa. Não sou um mau tipo e fico mesmo muito triste quando não compreendem o que quero dizer”, acrescentou.