Desporto

Pai e filha voltam a ganhar na Rampa do Caramulo

No início da época, a adolescente fez história ao obter um pódio absoluto, à chuva, na Rampa da Penha

José e Gabriela Correia, pai e filha, voltaram a ganhar no Campeonato de Portugal de Montanha em Automobilismo, desta vez na Rampa do Caramulo, subindo de novo ao pódio. Registou-se uma evolução na continuidade, segundo revelou o diretor desportivo da equipa Vettra Motorsport, Luís Borges, que prepara os pilotos e os carros da JC Group.

O progenitor levou o seu Osella PA2000 Evo2, com o qual se estreou esta temporada, ao quarto pódio consecutivo, no Campeonato de Portugal de Montanha, comprovando a sua evolução ao volante do protótipo italiano, que faz as delícias dos amantes da modalidade.

A sua filha, Gabriela Correia, com 17 anos, seguiu as pisadas de José Correia, subindo ao pódio, em frente ao Museu do Caramulo, uma vila icónica do automobilismo, nesta prova oficial, organizada pelo Targa Clube, do Porto, com apoio da Associação Portuguesa dos Pilotos de Automóveis de Montanha (APPAM), sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), presidida pelo antigo campeão nacional, Ni Amorim.

José Correia, vice-campeão nacional absoluto em 2018 e bicampeão na sua especialidade, nas duas últimas épocas, afirmou que sempre foram “muito consistentes nas subidas de prova" denotando que conseguem "explorar de forma segura as características do carro”.

“Sinto-me mais confiante com as afinações do carro e os resultados mostram que também estamos cada vez mais próximos da concorrência direta, que tem outra experiência com estes protótipos, iremos continuar neste caminho e preparar a Rampa Porca de Murça”, salientou José Correia, enaltecendo o trabalho da Vettra Motorsport e seus colaboradores.

Gabriela Correia, já conhecida pelo cognome Princesa da Montanha, nesta sua segunda temporada na alta competição, voltou a revelar o seu talento natural e já maturidade, ao volante do Seat León Mk3, com mais um Top 10 absoluto entre os Turismos, a categoria sempre mais competitiva, no Campeonato de Portugal de Montanha em Automobilismo.

Para a jovem piloto bracarense, “correu tudo bem" mas teve pena de "não conseguir baixar ainda mais o tempo na terceira subida de prova, porque o asfalto já estava algo sujo”. “Ainda assim, nesta altura, já consigo andar muito próxima dos limites do Seat”, disse a adolescente, que no início da época fez história ao obter um pódio absoluto, à chuva, na Rampa da Penha, após ter corrido já o ano passado também debaixo de chuva, na Rampa do Caramulo, arriscando todas as subidas do percurso com pneus de piso seco.

O Campeonato de Portugal de Montanha regressa em breve à região transmontana para a sexta prova do calendário, a tradicional Rampa Porca de Murça, nos dias 27 e 28 de julho.