Internacional

"Deram-lhe o Nobel porquê?", perguntou Trump a Nadia Murad

Refugiada yazidi pediu a intervenção do Presidente e contou a sua trágica história

O Presidente dos EUA, Donald Trump recebeu, esta quinta-feira, sobreviventes de perseguições religiosas oriundos de 17 países, incluindo Nadia Murad, uma refugiada yazidi do Iraque que recebeu o Nobel da Paz em 2018.

Nadia contou um bocadinho da sua história trágica – foi violada, torturada, vendida como escrava sexual e mataram praticamente toda a sua família – e pediu a Trump que interviesse para travar a violência que os yazidis sofrem na região.

No final da declaração de Nadia, Trump decide perguntar-lhe por que razão lhe tinha atribuído o prémio Nobel.

A jovem não o deixou sem resposta: "Esta é a primeira vez que uma mulher sai do Iraque e conta ao mundo sobre as atrocidades que sofreu", explicou.

Nadia Murad conseguiu escapar do ISIS em novembro de 2014, conseguindo chegar a um campo de refugiados no norte do Iraque, e, em seguida, a Estugarda, na Alemanha.

A jovem nunca desistiu e desde então tornou-se na porta-voz da minoria yazidi, a par de Lamia Haji Bachar. Ambas venceram o Prémio Sakharov do Parlamento Europeu em 2016.