Sociedade

Altice Portugal em colaboração ativa com autoridades de Castelo Branco para garantir comunicações

De acordo com o grupo, cerca de 20 mil metros de cabo de fibra ótica arderam devido à propagação das chamas, o que tem afetado as comunicações e obrigado ao reforço de técnicos e acessos.

Desde o início dos incêndios, em Castelo Branco, que a Altice Portugal ativou o Gabinete de Crise e está “ativamente a colaborar com todas as autoridades”, segundo um comunicado enviado às redações pelo grupo. 

“Só em Vila de Rei, desde sábado, está alocada cerca de meia centena de técnicos especializados que acompanham o evoluir da situação no terreno”, pode-se ler.  

De acordo com o grupo, cerca de 20 mil metros de cabo de fibra ótica arderam devido à propagação das chamas, o que tem afetado as comunicações e obrigado ao reforço de técnicos e acessos.  Para garantir a rapidez da substituição, a Altice enviou cerca de cinquenta técnicos e dezenas de viatura para Sertã, Vila de Rei, Mação e Castelo Branco na noite passada. 

Em conjunto com a ANEPC, o grupo disponibilizou ainda uma unidade móvel pesada de rede ao Posto de Comando Nacional e um acesso dedicado de fibra ótica para a Proteção Civil.  

A rede SIRESP, até ao momento, “encontra-se operacional e sem falhas relevantes", segundo a Altice, que salienta a importância do Projeto de implementação da Redundância de Rede, desenvolvido em parceria com a marca para garantir o sucesso da rede.