Sociedade

A partir de hoje já pode pedir o passe Navegante Família

Famílias dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa podem requerer o novo passe social a partir de hoje.

A partir de hoje, as famílias da Área Metropolitana de Lisboa (AML) já podem pedir o novo passe social, o Navegante Familiar.

À semelhança do que acontece com o Navegante, o novo passe para as famílias também existe em duas vertentes: o Navegante Metropolitano Família – com um custo mensal máximo de 80 euros e que permite que todos os membros do agregado familiar possam utilizar todos os operadores e linhas dentro dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa – e ainda o Navegante Municipal Família – que terá um valor máximo de 60 euros e que funciona da mesma forma que o passe anterior, mas apenas dentro de um dos 18 municípios.

A Área Metropolitana de Lisboa informa que este novo passe social pode ser usado por “ascendentes, descendentes e afins”, nomeadamente avô, avó, pai, mãe, sogro, sogra, cônjuge, pessoa em união de facto, filhos, adotados, tutelados e netos “que, de acordo com a informação prestada à Autoridade Tributária (AT), integrem o agregado familiar do Requerente Responsável (um dos sujeitos passivos na declaração de IRS), e cuja morada fiscal se localize num dos 18 municípios da AML”. Mas atenção: para usufruir do Navegante Família é necessário que todos os membros do agregado familiar sejam titulares do cartão Lisboa VIVA.

Os passes podem ser requeridos nos postos de atendimento dos operadores de serviço público de transporte regular de passageiros, no site da AML ou no da Lisboa VIVA. A ativação dos passes pode demorar até dez dias.

“Só após o pagamento, os restantes cartões Lisboa VIVA associados poderão ser carregados”, informa a AML em comunicado. A mesma entidade mostra-se satisfeita com o novo passe, considerando-o, “para muitas famílias, um novo aumento do rendimento disponível e um novo incentivo à utilização, por todo o agregado, do transporte público”.

Primeiro trimestre com grande adesão Só no mês de abril, quando surgiu o Navegante, foram vendidos cerca de 554 mil passes, com maior destaque para o Navegante Metropolitano, que conseguiu registar 59% das vendas, informou a AML em comunicado. O número foi ainda maior no mês seguinte, maio, com 630 mil passes Navegante vendidos, o que representa um aumento de 14% face ao mês de abril.

Em junho, informa a AML, as vendas dos passes sociais continuaram a subir: foram vendidos 640 mil.

Aumento da rede Na passada sexta-feira, a Área Metropolitana de Lisboa anunciou ter sido aprovado um aumento de 43% na rede de transporte de passageiros da AML, que vai exigir um reforço de comparticipação financeira de 12 milhões de euros.

A decisão, tomada numa reunião do Conselho Metropolitano, define valores de referência de produção em veículos quilómetros (VKm), repartidos pelos diferentes municípios de acordo com o âmbito municipal, intermunicipal e inter-regional dos serviços, para o procedimento do concurso para a contratualização do serviço público de transporte rodoviário de passageiros da Área Metropolitana de Lisboa, explica a nota.

O Conselho Metropolitano tomou ainda a decisão de “solicitar à Assembleia da República a inclusão, na Lei do Orçamento do Estado para 2020, de disposição que assegure a transferência para a AML de verbas municipais, no valor de 31,2 milhões de euros, para o exercício das competências de Autoridade de Transportes”, lê-se.