Politica

Costa diz que 97% dos portugueses vão ter médico de família até ao final da legislatura

Primeiro-ministro assegura ainda que "os 3% que ficam a faltar serão rapidamente resolvidos no início da próxima legislatura"

António Costa garantiu, esta segunda-feira, que no final da atual legislatura 97% dos portugueses terão médico de família assegurado, para isso basta que todos os cursos a decorrer sejam concluídos e que a totalidade das verbas sejam preenchidas.

“Entre obras em curso concluídas ou em projeto, temos mais cem novas intervenções em centros de saúde. O objetivo era concluirmos a legislatura com 100% dos portugueses com médico de família (...) o concurso está ainda aberto, há muitos médicos e médicas a concorrerem e irá ver-se qual o resultado final", começou por dizer o primeiro-ministro, citado pela agência Lusa, à margem da inauguração da Unidade de Saúde de Almargem do Bispo, em Sintra.

"Se conseguirmos preencher a totalidade das verbas, ficaremos com 97% dos portugueses com médicos de família assegurado. Tendo feito este grande avanço até aos 97%, tenho a certeza de que os 3% que ficam a faltar serão rapidamente resolvidos no início da próxima legislatura", acrescentou o governante.

Além de realçar o facto de o seu Executivo de ter concretizado o objetivo de chegar ao fim da legislatura com "mais cem novas Unidades de Saúde Familiares, António Costa abordou ainda a aprovação da Lei de Bases da Saúde.

"A nova Lei de Bases da Saúde celebra de forma condigna os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e vai também modernizar o SNS, definindo os cuidados de saúde primários como a base fundamental. Esta nova legislação traça uma linha muito clara de eliminação progressiva das taxas moderadas nos centros de saúde e das prescrições feitas a partir dos centros de saúde. Em vez de corrermos para a urgência do hospital, devemos ganhar o hábito de irmos à consulta regular mesmo sem estarmos doentes", frisou.