Politica

Polémica continua. Autarca de Mação lamenta que ministro "conviva mal com opiniões divergentes"

Presidente da Câmara de Mação diz que ministro devia "expressar solidariedade" em vez de o atacar

Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, e Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, têm protagonizado uma troca de acusações, depois do incêndio que assolou aquele e outros concelhos vizinhos nos últimos dias.

Esta quarta-feira, o autarca lamentou, em declarações à agência Lusa, que o governante o tenha “atacado pessoalmente” em vez de "expressar solidariedade a um concelho que teve 95% da área florestal ardida nos últimos dois anos".

As declarações de Vasco Estrela surgem depois de Eduardo Cabrita o acusar de agir como “um comentador televisivo”, após as críticas do autarca por falta de meios de combates aos incêndios.

"O presidente da Câmara de Mação, vejo com desgosto que aquilo que pensava ser uma perturbação motivada pela tensão da ocorrência que estava a passar-se no seu concelho, optou por não promover a ativação do plano municipal de emergência, não dar qualquer cooperação ao esforço de Proteção Civil e ser verdadeiramente um comentador televisivo, porque, a seguir a cada briefing, aparecia nas televisões a fazer comentários", disse Eduardo Cabrita numa entrevista à RTP.

Agora, o autarca de Mação diz que recebeu as declarações do ministro da Administração Interna com “surpresa, estupefação e até alguma mágoa", acrescentando ainda que lamenta que o governante "conviva mal com opiniões divergentes".

De acordo com a agência Lusa, Vasco Estrela manifestou ainda disponibilidade para debater a sua atuação no fim de semana e a política do Governo na área da Proteção Civil.

“Sei distinguir o político do cargo que ocupa", disse o presidente da Câmara de Mação, mostrando vontade de "manter um relacionamento institucional correto" com Eduardo Cabrita nos "meses que restam" do atual Governo.

"Até porque o ministro, provavelmente, já se arrependeu do que disse", concluiu.