Sociedade

Subida das temperaturas coloca quase 100 militares no terreno

Medida do EMGFA prevê combate às subidas de temperaturas, que podem chegar até aos 40º C

DR  

O Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) informou esta terça-feira que a partir de hoje 96 militares irão reforçar as ações de vigilância terrestre e o patrulhamento em Portugal continental. Esta medida surge devido à subidas das temperaturas em território nacional.

Em comunicado às redações, o EMGFA esclarece que estes quase 100 militares estarão divididos em 24 patrulhas - 16 do Exército e oito da Marinha. Irão reforçar as ações de vigilância e patrulhamento entre hoje e quinta-feira devido à previsão de subida de temperaturas, que será acompanhada de rajadas de vento mais intensas.

No total, os militares atuarão  em 10 distritos de Portugal Continental, entre os quais estão Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal.

Este reforço por parte do EMGFA surge no seguimento de um pedido por parte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC). O objetivo é aumentar as ações de prevenção por todo o país.

O EMGFA clarifica a ação dos militares: "Os militares das Forças Armadas irão ser empenhados em operações de vigilância terrestre mas, em caso de necessidade, poderão ser empenhados em ações de pós rescaldo ou de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas."

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma subida gradual dos valores de temperatura máxima. O dia de quarta-feira é esperado que seja o mais quente, podendo os termómetros atingir os 40º C no interior do Alentejo.