Sociedade

Aeroporto no Montijo. 50 mil habitantes afetados pelo ruído e 6555 pessoas irão sofrer perturbações de sono

Ainda de acordo com as conclusões apresentadas no estudo, 6555 adultos  irão sofrer de perturbações de sono no ano em que as infraestruturas no Montijo começarem a ser construídas e 12455 epessoas irão ter sofrer de uma “elevada incomodidade” devido ao ruído das aeronaves, no ano de 2022. 

Segundo o estudo do Impacte Ambiental sobre a nova construção do aeroporto do Montijo, na base aérea nº6, cerca de 50 mil habitantes vão ser afetados pelo ruído das aeronaves, especialmente 35 mil moradores da Moita. 

Ainda de acordo com as conclusões apresentadas no estudo, 6555 adultos  irão sofrer de perturbações de sono no ano em que as infraestruturas no Montijo começarem a ser construídas e 12455 epessoas irão ter sofrer de uma “elevada incomodidade” devido ao ruído das aeronaves, no ano de 2022. 

As regiões que se apresentam mais próximas do aeroporto e que se localizam nas rotas realizadas pelas aeronaves vão ser especialmente afetadas. O Barreiro, o Lavradio, a Baixa da Banheira, o Vale da Amoreira, o Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena no Barreiro serão as regiões mais afetadas, de acordo com o estudo.

Já o concelho do Montijo e Alcochete serão especialmente afetados. pelos acessos rodoviários ao novo aeroporto, onde se espera que cerca de 3.300 pessoas sofram de "elevada incomodidade", no ano de 2022. 

É esperado que no primeiro ano, o aeroporto tenha cerca de 7,8 milhões de passageiros e 46 mil movimentos de aterragem.