Economia

Lucros do Santander sobem 4,6% para 263,4 milhões de euros

Resultados foram divulgados esta quarta-feira

O Santander Totta registou no primeiro semestre do ano uma subida nos lucros de 4,6% em termos homólogos, chegando aos 275,9 milhões de euros. Este valor compara com os 263,4 milhões de euros de resultado líquido no ano passado.

Durante a apresentação dos resultados, Pedro Castro e Almeida explicou que este resultado foi impulsionado pela “gestão das carteiras de dívida pública”, que gerou 100 milhões de euros.

“É um bom resultado. É o melhor resultado de uma operação em Portugal. Reflete a eficiência, terminámos com um cost-to-income de 42,5%, o que é um indicador muito bom. O banco continua a crescer, é eficiente e continua a ser muito rentável”, explicou o CEO do banco.

Estes resultados também são explicados pelo crescimento do produto bancário, que aumentou 7,5% para 708 milhões de euros, “beneficiando da evolução poisitiva das comissões, da atividade de seguros, e de resultados em operações financeiras”, refere o banco.

O Santander explica ainda que as comissões subiram 5,8%  para 192,8 milhões de euros e a atividade de seguros cresceu 17,3% para 12 milhões de euros, enquanto os custos operacionais  contraíram 3,2% para 303,1 milhões de euros graças a uma redução de 3,2% dos custos com pessoal e de 6,6% nos gastos gerais.

Tal como já tinha sido anunciado nos resultados do primeiro trimestre, outro fator que dá força aos lucros são os resultados em operações financeiras, que, sgeundo o que foi hoje divulgado, dispararam 142% para quase 100 milhões de euros, “fruto da gestão das carteiras da dívida pública”.