Sociedade

Guitarrista de Gabriel o Pensador vê os seus instrumentos serem apreendidos em Lisboa a poucos dias de concerto

Em declarações ao SOL, o músico contou que estava a tocar no Largo de Camões quando a Polícia Municipal se aproximou para o questionar sobre os documentos de autorização para tocar na via pública.

Os instrumentos de Udi Fagundes, guitarrista do artista Gabriel o Pensador, foram confiscados esta quarta-feira à tarde, em Lisboa. Em declarações ao SOL, o músico contou que estava a tocar no Largo de Camões quando a Polícia Municipal se aproximou para o questionar sobre os documentos de autorização para tocar na via pública. O guitarrista admitiu não ter nenhum tipo de autorização, o que levou as autoridades a apreenderem os seus instrumentos, garantindo que estes podiam ser devolvidos mediante o pagamento de uma coima. 

Udi Fagundes diz ter estranhado a apreensão dos instrumentos, algo que na sua visão, “não é costume”. Quando questionado se está preocupado com o facto de não ter os instrumentos musicais numa altura em que tem uma atuação agendada para o dia 17 de agosto, junto de Gabriel o Pensador, no festival Sol da Caparica, o guitarrista mostra-se tranquilo e acredita que os vais reaver a tempo.

Esta quinta-feira, o músico apresentou-se na Polícia Municipal, onde lhe foi dito que teria de se dirigir ao balcão da Câmara Municipal de Lisboa, no Chiado, para pagar uma multa de 120 euros.

O SOL entrou em contacto com a Polícia Municipal de Lisboa, mas o assunto foi remetido para a Câmara Municipal. No entanto, a autarquia não confirmou esta situação, justificando que passam centenas de pessoas pelos serviços todos os dias e que é "normal" acontecerem este tipo de situações.