Internacional

2 milhões de pessoas preparam-se para invadir a Área 51. "Vamos libertar os extraterrestres"

"Vamos encontrar-nos na atração do Alien Tourist Center e coordenar a nossa entrada. Se corrermos juntos, podemos mover-nos mais depressa do as balas", escreveu o criador do evento

Apesar de tudo ter começado com uma brincadeira no Facebook de um utilizador em junho, o número de pessoas que aderiram ao evento "Vamos invadir a Área 51: Não nos podem parar a todos", marcado para dia 20 de setembro, parece estar a tornar-se sério. Cerca de dois milhões de pessoas já confirmaram a sua presença e mostram-se estar prontos  para invadir a base aérea e libertar os extraterrestes que acreditam estar ali presos.   

A ideia de que a Área 51 é uma base que guarda secretamente vestígios da existência da vida extraterrestes dura há décadas. Em 2013, a CIA admitiu pela primeira vez a existência da Área 51, no entanto, não falou de extraterrestes mas sim de que todas as operações que ali ocorrem são consideradas secretas 

"Vamos encontrar-nos na atração do Alien Tourist Center e coordenar a nossa entrada. Se corrermos juntos, podemos mover-nos mais depressa do as balas", escreveu o criador do evento.  "Vamos ver os alienígenas", acrescenta. A página já reuniu milhões de gostos e milhares de publicações de apoio e de compromisso para com o evento.  A pousada e o hotel mais próximos da Área 51 já se encontram lotados para o dia 20 de setembro.

A segurança é uma das maiores preocupações. Militares já vieram a público afirmar que não será permitida a entrada de civis na base aérea, localizada perto do Aeroporto de Homey e do lago Groom, no estado do Nevada.  

O chefe da polícia do Condado Lincoln, Kerry Lee, admite que a situação o deixa receoso e que as autoridades vão ter dificuldades em lidar com um grupo tão grande.  "Poderíamos lidar com cerca de mil pessoas, mas com grandes dificuldades. Que o céu nos proteja se 5.000 pessoas vierem. Isso duplicaria a população de todo o condado", declarou o chefe da polícia à CNN.